O que eu procuro para as minhas próximas viagens?

O de sempre ou algum propósito que enriqueça meus conhecimentos?

Sempre gostei de viajar, explorar o mundo, mas ate chegar nesse nível foi uma aventura sem limites.

Morava em uma rua famosa da cidade de Sao Paulo, e sendo o irmao mais velho de tres homens, tinha que liderar ne! nao tinha jeito! pois e - minhas primeiras explorações foram a de pular do berço - mega aventura a 49 anos atras. Nao bastava eu pular, mas sim fazer meu irmao do meio pular do seu berco - achava o maximo. Se eu lembro disso tudo!!! Claro que nao.

Dai, com alguns anos, a gente andava um quarteirao para ir ao clube que AAAOC (clube dos medicos no comeco da Rua Arthuer de Azevedo). Era o maximo, pois as vezes em vez de entrar pela porta prinxipal, a gente pulava o muro que dava para o predio de um amigo. Era fácil, pois íamos escalando os postes, muros , arvores, ate pularmos para a quadra de futebol de salão do clube. Como se não bastasse, as aventuras e explorações iam ficando cada vez mais profissionais.

Algumas vezes a gente (meus irmãos e amigos), perambulávamos pelas ruas do HC (hospital das clinicas), pois morávamos atras dele, mas não pelas ruas, mas sim por aqueles canos cortados ao meio de concreto de aguas pluviais - o negocio era ser diferente.

Os anos foram se passando, e as explorações começaram a sair do bairro, depois da cidade e a primeira internacional foi para Argentina aos 15 anos, sozinho com meu amigo Leo (o Leozinho - mãe alemã e pai japonês - uma mistura bem estranha viu, pois o japa era alto pra caramba!

Bem, passamos dias bem interessantes, viajamos de trem, ônibus, avião e tudo que podia se mover - foi uma viagem que me fez despertar meu lado "viajante". Dai fui fazer aqueles cursos de seis meses de inglês na Europa, ai sim foi o pulo do gato.

Toda minha paixao por viagens comecou ai - obvio que fiz alguns bicos para ganhar um a mais e depois viajar pela Europa conhecendo tudo que podia.Lembro muito bem que tinha um amigo judeu, e na epoca esavamos na guerra do golfo e as estacoes de trens, terminais de onibus e tudo mais viviam cheio de soldados e tudo mais.O cara era neurotico, pois achava q todo mundo estava olhando para ela. Que loucura.

Voltei pro Brasil e ja sabia que queria fazer turismo ou hotelaria - pois bem - fizemos e ai estamos aprendendo diariamente como sobreviver a acima de tudo, entender tudo isso que passamos.

Vivi a era dos fretamentos de avião para o Caribe, Miami, Orlando, Nova Iorque, dos meus 24 a 30 anos passava mais tempo dentro de um avião do que em casa - em apenas um ano entrei 143 vezes nos Estados Unidos e mais umas 80 em Punta Cana. era intenso.

Tive a oportunidade de aprender tudo sobre aviação, catering, combustível, tripulação e tudo mais, afinal de contas, fretávamos 747, 757, DC-10 para levarmos brasileiros para esses paraísos maravilhosos.

Passei por negociação internacional comprando hotelaria, serviços e desenvolvendo produtos para o turismo, visiteis todas as ilhas do Caribe (todinhas), ate chegar a um produto que me apaixonei - a Disney. Fiz todos os cursos ministrados pela Disney, todos os anos, sem exceção, fazia um curso de reciclagem oferecido para os maiores clientes da Disney Company e la aprendíamos as nuances do encantamento, do serviço e acima de tudo, do fator surpresa. Hoje vemos muita gente gabaritada, grandes empresas, renomadas e tudo mais, que deveriam fazer o que fiz viu!!! Um servicinho mequetrefe, de quinta categoria, com as coisas mais básicas do mundo. Responder um email ou um whatsapp. Não sabem fazer, acreditam?! Ou porque a soberba não permite o que esta ali na frente delas, ou porque acham que ja sabem de tudo.

De la para ca, e principalmente nestes dois anos, aprendi que "menos e mais", sempre. Não paramos de viajar não, muito pelo contrario - exploramos novos nichos, novos produtos e serviços e descobrimos o obvio, claro. Nem tudo que brilha, e ouro.

Hoje, aqui na Concierge, todos os roteiros de viagens que oferecemos, tem um propósito, alem e claro dos desejos e anseios dos nossos clientes. Agregamos alguma vivencia genuína, com mensagens variadas para nossa vida a partir dali.

Aprendemos e transmitidos nossos aprendizados em viagens, nesses momentos especiais de conversa, troca de experiencia ou ate mesmo um simples cafe coado no pano.

A essência de tudo foi esquecida e ofuscava por jatos privados, hotéis mirabolantes , resorts onde você e apenas um numero por alguns dias para um grupo de viajantes que precisam ser vistos, ate aqueles mais extravagantes.

Por isso, acho que vale a reflexão para suas próximas viagens. Valorize mais o simples, busque a essência e conheça o verdadeiro de onde for explorar.

Vimos neste passado recente, que o que era um simples voo de 1 hora, se transformou numa epopeia cheia de restrições, regras, protocolos e rituais.

Siga nosso insta concierge_viagem e acompanhe um pouco de nossa historia em busca de vivencias e explorações.

Ate la! Marcelo





6 visualizações0 comentário